Afeta milhões de pessoas em todo o mundo. A pele seca tem  baixo teor de gordura que um aspeto baço. É mais comum a partir dos 30 anos, altura em que as glândulas sebáceas reduzem a sua atividade, causando mais secura e um envelhecimento precoce. Destacam-se como sintomas principais da pele seca o seu aspecto ressequido, sensação de desconforto, tendência para o aparecimento de rugas e rídulas e desidratação natural.

Os tratamentos recomendados

O leite de limpeza com substâncias emolientes é um dos melhores produtos para purificar a pele seca, como defendem muitos especialistas, nacionais e internacionais. Este tipo de epiderme necessita diariamente de um creme hidratante que diminua o nível de desidratação ao longo do dia. "Em centro dermatológico, podem ser realizadas máscaras hidratantes de forma regular", recomenda Miguel Trincheiras, dermatologista.

Outra das soluções passa por "realizar protocolos terapêuticos que estimulam a pele a produzir mais ácido hialurónico, que é capaz de reter a água até mil vezes o seu próprio peso", sublinha o especialista. Beber, pelo menos, um litro de água por dia, uma recomendação que muitos menosprezam, é outro dos conselhos de Miguel Trincheiras. De acordo com o dermatologista, "este gesto também ajuda a hidratar a pele seca", sublinha.

Os casos em que deve (mesmo) procurar um dermatologista

Numa fase inicial, o recurso a produtos de dermocosmética desenvolvidos especificamente para este tipo de peles é, por norma, suficiente. Existem, no entanto, muitos casos que obrigam a recorrer a dermatologistas credenciados para combater o problema. Miguel Trincheiras recomenda a procura de ajuda médica "sempre que o desconforto ou a preocupação em relação ao envelhecimento cutâneo precoce se tornem prementes".

Texto: Rita Caetano com Miguel Trincheiras (dermatologista)

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.