A notícia foi dada pelo jornal The New York Times, citando o responsável pela Pace-MacGill Gallery, de Manhattan, que representava o artista de origem suíça que residia há décadas no Inverness, Nova Escócia, Canadá.

Robert Frank celebrizou-se através do seu livro “Os Americanos” (1958), com imagens a preto e branco captadas em viagens que realizou pelos Estados Unidos, e que se tornou num manifesto contra a tradição, com um grande impacto nas gerações que se seguiram.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.