O príncipe Harry e a mulher, Meghan Markle, encerraram a instituição de caridade Sussex Royal. Uma fonte disse à Harpers Bazaar que os documentos para oficial o fecho da empresa já foram "arquivados".

Este é mais um passo que o casal dá para ficar fora do núcleo sénior da realeza britânica, decisão que foi anunciada no início do ano.

Segundo a revista, ao deixar o cargo de membros seniores da família real, Meghan e Harry concordaram em não usar mais o nome Sussex Royal. Como resultado, "a instituição de caridade entra formalmente num período de liquidação".

A publicação destaca ainda que já foi revelado que o casal planeia agora iniciar uma nova organização, Archewell, após a mudança para Los Angeles. No entanto, o processo para oficializar o encerramento da Sussex Royal está em andamento.

"Durante este período, todos os administradores deixarão as suas funções, exceto o duque de Sussex, que permanecerá formalmente como diretor e administrador até que o processo de liquidação seja concluído. O duque e a duquesa continuam incrivelmente agradecidos pelo apoio e orientação que os administradores deram durante este período", disse a fonte ao BAZAAR.com.

Além disso, observou ainda: "O único programa em operação e desenvolvimento da instituição de caridade foi a iniciativa sustentável de viagens e turismo, a Travalyst. A Travalyst está agora a operar como uma organização sem fins lucrativos independente, com sede no Reino Unido, e todos os ativos da Sussex Royal serão transferidos".

Além das notícias sobre o fim da instituição, a imprensa notou ainda que Harry removeu o título de "Sua Alteza Real" do seu site oficial.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.