Kanye West relembrou, em entrevista ao The New York Times, as suas polémicas declarações ao site TMZ, que em maio deste ano incendiaram uma enorme polémica

Na época, o rapper terá definido a escravidão como uma “escolha”. Estas palavras geraram uma onda de revolta, essencialmente entre os famosos. Dois meses depois do incidente, o marido de Kim Kardashian diz ter aprendido muito sobre o contexto da palavra escravo, mas insiste que nunca afirmou que a escravidão era uma escolha.

“A ideia de permanecer em algo durante 400 anos parece uma escolha para mim, mas eu nunca disse que é uma escolha. Eu nunca disse que a escravidão em si – como ser algemado – era uma escolha”, afirmou.

Depois de explicar a sua posição relativamente ao tema, Kanye revelou que a polémica teve repercussões muito negativas na sua vida. “Houve um momento em que me senti como depois do TMZ, talvez uma semana depois, senti que os níveis de energia estavam baixos”.

O burburinho gerado à sua volta deixou o músico de tal forma transtornado que ele chegou a pensar que Kim Kardashian podia pedir o divórcio. “Liguei para diferentes membros da família e perguntei: ‘A Kim está a pensar em deixar-me depois do TMZ?'”, revelou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.