Cristiano Ronaldo assumiu publicamente que pagou 375 mil dólares a Kathryn Mayorga, mulher que acusa o craque português de abuso sexual, um caso que terá acontecido em 2009 e que foi negado pelo futebolista.

Kathryn Mayorga alegou que recebeu o dinheiro de CR7 em 2010 e que a quantia fazia parte de um acordo para que não prosseguisse com a queixa contra o futebolista.

Como já foi relatado anteriormente, Mayorga diz que conheceu Ronaldo no Rain Nightclub, no hotel Palms, em junho de 2009, e que acabou a noite na suíte do jogador, onde acabaria por, alegadamente, sofrer o abuso sexual.

Na atura chegou a ir à polícia, mas nunca identificou CR7, apenas referiu que era um grande nome do mundo do futebol.

Em 2018, Kathryn acusou publicamente Cristiano e foi iniciada uma investigação contra o craque. No passado mês de julho Ronaldo acabou por ser ilibado das acusações de violação.

Agora sabe-se que CR7 reconheceu que pagou a Mayorga em 2010. "O Sr. Ronaldo pagou à queixosa a quantia de 375 mil dólares [cerca de 340 mil euros] e ambas as partes concordaram com a confidencialidade do caso", lê-se num documento a que o TMZ teve acesso. O mesmo frisa que o dinheiro e o acordo não são admissão de culpa, mas sim uma maneira de manter o caso longe da imprensa.

Leia Também: "Pai, vivias aqui?". Reação de Cristianinho ao ver lugar onde morou CR7

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.