Andrea Bocelli decidiu pedir desculpa, esta quarta-feira, após as suas declarações polémicas sobre a pandemia, tendo incentivado os cidadãos a "não seguir as regras" e tendo considerado exageradas as medidas imposta no país por causa do novo coronavírus. Comentários que levou a que fosse alvo de duras críticas.

Perante toda a agitação, Bocelli partilhou um vídeo no Facebook onde pede perdão por qualquer sofrimento que tenha causado, afirmando que "não era sua intenção ofender aqueles que foram atingidos pela Covid-19".

"Se o meu discurso no Senado italiano causou sofrimento, quero pedir as minhas sinceras desculpas, porque não era essa a minha intenção. Assim como não era a minha intenção ofender aqueles que foram atingidos pela Covid-19", começou por dizer.

Bocelli recordou de seguida que a sua família "não foi poupada ao vírus". "Todos estivemos infetados e todos temíamos o pior, porque ninguém sabe o progresso de uma doença como esta, que ainda hoje é desconhecida", acrescentou.

Além disso, explicou ainda que o seu objetivo era "enviar uma mensagem de esperança para um futuro próximo no qual - as crianças, acima de tudo - possam recuperar a normalidade, possam viver 'como crianças', brincar umas com as outras, abraçarem-se, como as crianças precisam para que cresçam saudáveis e felizes. Era o que queria transmitir com o meu discurso", reforçou.

Antes de terminar, frisou: "A todas as pessoas que se sentiram ofendidas ou que sofreram por causa da maneira como me expressei - que sem dúvida não foi a melhor - e pelas palavras que usei, peço que aceitem as minhas mais sinceras desculpas, pois a minha intenção era exatamente o contrário".

Veja o vídeo na galeria.

Leia Também: Covid-19. Instagram de Madonna denunciado por espalhar falsas informações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.