O juiz decidiu e aceitou o pedido de Britney para que o pai, Jamie, deixe de ser o seu tutor legal. Agora, Jodi Montgomery é quem vai assumir o papel do progenitor e terá as mesmas responsabilidades que este tinha nos últimos 11 anos, entre elas: "o poder de restringir ou limitar as visitas, manter os cuidadores e segurança de Britney 24 horas por dia, processar ordens de restrição contra assédio de civis e conversar com os médicos que acompanham a cantora e ter acesso aos seus registos".

A decisão do juiz de retirar Jamie desta função chega apenas alguns dias depois de este ter recebido uma ordem de restrição temporária que o obriga a manter-se afastados dos filhos de Britney.

Isto porque Jamie está a ser investigado depois do ex-marido da cantora, Kevin Federline, o ter acusado de ter sido violento com um dos filhos, Sean, de 13 anos.

Uma fonte conta que Jamie, alegadamente, "arrombou uma porta" para chegar ao neto mais velho e que o agarrou durante uma discussão. Mas não haviam "hematomas visíveis" no jovem.

Embora não se acredite que Sean tenha sido agredido durante o incidente, que aconteceu no dia 24 de agosto, Kevin não quer que Jamie esteja perto das crianças.

Em conversa com a revista People, o advogado de Kevin, Mark Vincent Kaplan, disse: "A Britney fez a coisa certa e retirou as crianças [lá de casa após o incidente]".

Recorde-se que além de Sean, a cantora e o ex-marido, Kevin, são ainda pais de Jayden, de 12 anos.

Leia Também: Pai de Britney Spears tentou agredir filho da cantora

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.