O seu filho quer fazer uma tatuagem? O jornal espanhol El Pais publicou um extenso artigo onde explica aos pais como devem agir se forem confrontados com um pedido desta natureza. Gostem ou não da ideia, o mais importante é conhecerem o processo e assegurarem-se de que vai decorrer de forma segura. Atenção: a idade mínima estabelecida para se fazer uma tatuagem é de 16 anos, com o consentimento e a presença dos pais

Perceba o processo

Uma tatuagem é um desenho gravado na pele. A tinta é introduzida a uma profundidade de até 3 mm – ou seja, chega à derme –, através de repetidas punções com uma agulha. A Associação Espanhola de Dermatologia e Venereologia (AEDV) admite que a tinta preta liberta partículas de hidrocarbonetos aromáticos (potencialmente cancerígenos) para os gânglios linfáticos, mas sublinha que não existe nenhuma evidência científica de que a presença destes pigmentos desencadeia mesmo a patologia.
No que respeita a tinta vermelha ou de outras cores, como explica o dermatologista Donís Muñoz Borras, membro da AEDV, “as suas propriedades ainda são desconhecidas”. O medico lembra ainda: “As tintas pretas foram usadas durante 4000 anos e praticamente nada mudou na sua composição. Os maoris têm 80% do corpo coberto de tatuagens negras e não há conhecimento de que tenham uma maior incidência de cancro”.
Não existe legislação específica na União Europeia sobre a tinta das tatuagens, mas a Comissão Europeia publicou um relatório sobre as regras de segurança deste procedimento, segundo o qual até 5% das pessoas tatuadas podem vir a contrair uma infeção bacteriana, alergias agudas ou hipersensibilidade, ainda que tenham feito a tatuagem há vários anos.

Ouça e levante questões pertinentes

Uma tatuagem é uma decisão para a vida. E, mais tarde, o adolescente, pode vir a arrepender-se dela. Saiba se existe possibilidade de remoção através do laser. É um procedimento doloroso, caro e, por vezes, deixa cicatrizes. É essencial promover uma conversa séria sobre o assunto, pedindo ao adolescente que explique as suas motivações. “Durante a adolescência, a imagem é fundamental. Por outro lado, os pais já não são o exemplo, cabendo esse papel ao grupo”, sublinhou Imma Abad, psicóloga infantil e de adolescentes ao El Pais.
Jorge García, tatuador, explica que “uma tatuagem é algo muito pessoal e as razões para a fazer são variadas”. O profissional destaca as motivações principais: “Pode ser uma questão de moda, porque dessa forma os jovens imitam celebridades ou atletas que veneram, mas também uma forma de marcarem a história de um momento especial das suas vidas.”

Saiba negociar

Imma Abad lembra que, regra geral, os adolescentes são rebeldes. Precisam de medir forças, de lutar pelo que querem, ainda que isso vá contra o resto do mundo. “Querem ser tratados como adultos e ter direito às suas opiniões. Algumas coisas serão negociáveis, outras não, depende de cada família. Mas é preciso encontrar um equilíbrio, já que uma decisão falada e negociada é mais fácil de aceitar do que uma imposição”.

Zele pela segurança

Se a decisão do seu filho for adiante, procurem um lugar certificado. Nada de amadores, aprendizes ou estúdios clandestinos. Mais. “Os pais devem verificar se o local está limpo, se a máquina foi esterilizada e todo o material (agulhas, luvas) é descartável. É bom que o tatuador abre cada instrumento à nossa frente deles”, aconselha o tatuador ouvido pelo El Pais.

Fotografe o frasco de tinta usado e guarde-o; assim ficará com todos os dados de que precisa caso surjam problemas. Recorde ao seu filho que as tatuagens pretas e vermelhas são as mais fáceis de apagar, enquanto as feitas com amarelo, azul claro e verde turquesa são mais complicadas de remover. Jorge García diz que a tinta branca, em geral, não pode ser eliminada. No caso de o jovem se arrepender, saiba que os dermatologistas são os profissionais mais qualificados para remover tatuagens a laser.

Cicatrizar e tratar

Se a tatuagem avançar, o mais importante é salvaguardar a sua cicatrização. A higiene dessa zona deve ser feita com água e sabão, aplicando-se, em seguida, um creme especial para curar e hidratar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.