Segundo o responsável que falava a margem do seminário sobre validação dos fluxos e parâmetros para atendimento de crianças vítimas de violência, a situação ainda é preocupante porque existem crianças a sofrer violência de vária ordem.

Acrescentou que fruto das denúncias públicas tem reduzido os casos de violência, por isso se diz preocupante.

“Só quando não tivermos mais nenhum caso de violência contra as crianças poderemos afirmar que a situação está controlada”, disse.

Salientou que no primeiro semestre do ano passado receberam perto de quinhentas denúncias sobre violência contra a criança e neste ano os casos tendem a reduzir, pois até agora quase ao meio do ano têm registado perto de 300 casos.

Considerou que isso deve-se ao facto de que as pessoas já denunciam com mais regularidade, situação que deixa o INAC satisfeito com a colaboração da sociedade.

O seminário sobre validação dos fluxos e parâmetros para atendimento de crianças vítimas de violência está inserido no projecto de “Justiça para a Criança”, financiado pela União Europeia.

Os novos parâmetros e fluxos pretendem evidenciar os impedimentos actuais da actuação do sistema, indicar a legislação existente e a responsabilidade de cada interveniente no processo de protecção da criança e do adolescente.

O mesmo é apoiado com descrições concretas do papel de cada actor, contribuindo na reflexão para um modelo de gestão participativa e sistémica e para o melhoramento dos processos de resposta às situações de violência.