Falando numa palestra sobre o tema "Fuga à responsabilidade paternal", indicou que o INAC tem vindo a acompanhar com preocupação o crescimento desse fenómeno, que tem como algumas causas a desorientação de muitas raparigas e mulheres adultas, bem como a falta de preparação dos casais, por altura do namoro.

Para si, esses agentes de socialização devem ser mais dialogantes com os jovens para compreenderem as fases do namoro bem como se tornar em um verdadeiro parceiro, visando assegurar uma relação duradoura.

Salientou que a fuga à responsabilidade paternal nem sempre resulta da falta de amor, outras vezes da falta de uma preparação prévia que inclui a criação de condições económicas para suportar o lar.

Segundo a responsável, um outro factor está ligado a promiscuidade, sobretudo por parte das raparigas, que mesmo diante de uma nova relação não se desapega da anterior, o que propicia a desconfiança e a negação de uma eventual gravidez, daí o surgimento de muitos casos de fuga à paternidade.

A mesma é de opinião que, nas aulas e nas homilias, os professores e pastores, devem reservar algum tempo para abordarem com os alunos ou com os fiéis, temas relacionados com a preparação dos futuros casais, com vista a redução deste fenómeno que graça em Angola.

Exortou também os pais a aprofundarem o diálogo com os filhos, no sentido de serem mais responsáveis, no âmbito dos esforços do combate à fuga à responsabilidade paternal.

Angélica Cudiongina, instou igualmente aos casais a reforçarem a comunicação entre os cônjuges, para evitar conflitos na relação que pode terminar em separação e com consequências graves para os filhos.

Apesar dos factores que possam evocar, a mesma, chamou a atenção da sociedade, para ter em conta a inocência das crianças e que estes merecem protecção para um crescimento saudável.

Assistiram a palestra inserida na jornada da criança, que decorre de 01 a 16 de Junho, o administrador municipal adjunto para a área política e social de Cambambe, Manuel António Martins, efectivos dos órgão de defesa e segurança, funcionários públicos, estudantes e convidados.