Segundo a especialista, o leite é um líquido rico em proteínas, água e gorduras essenciais, nutricionalmente adaptado às necessidades do recém-nascido.

A médica pediatra que falava durante um programa do canal 2 da Televisão Pública de Angola, sobre o tema importância da amamentação exclusiva, referiu que este líquido reforça o sistema imunitário do recém-nascido, começando pelo o colostro que está repleto de anticorpos produzidos pela mãe.

O colostro transmite ao bebé a informação sobre todos os microrganismos com os quais a mãe entrou em contacto durante toda a sua vida, protegendo assim o seu recém-nascido.

Deve-se evitar o leite de vaca porque o mesmo pode provocar casos de alergia, devido a lactose que muitos contêm.

“O leite humano é obrigatório e exclusivo até aos seis meses e continuado até aos dois anos, e após o sexto mês deve-se introduzir outros alimentos porque o bebé precisa aprender a mastigar, identificar os sabores, sendo por isso necessária a introdução de outros alimentos.

Apontou alguns alimentos como papas de maizena, fuba de milho e bombo como importantes no menu alimentar, porque contém nutrientes positivos para o desenvolvimento da criança.

Fez saber que todas as mães têm leite, não existe nenhum estudo científico que mostra o contrário, e o segredo da produção é apenas estimular ou seja o bebé deve sugar a ponta do seios até sair leite.

Adiantou que as mulheres que sofrem cesariana custam um pouco mais para produzir leite, porém depois de 42 horas deve-se por o recém nascido a sugar para estimular.