As cidadãs da Arábia Saudita vão passar a ser notificadas por mensagem telefónica caso os seus maridos se divorciem delas. A medida consta de uma nova lei, que entrou em vigor no domingo, e que visa proteger as mulheres dos divórcios sem consentimento.

A lei pretende pôr termo aos divórcios em segredo - que são comuns no país - e garantir às mulheres direitos básicos como a pensão de alimentos em caso de separação.

A medida foi promovida pelo príncipe saudita Mohammed bin Salman, que em 2018 devolveu às mulheres o direito de conduzir.

"Os tribunais sauditas já começaram a enviar essas notificações. Este é um passo que procura proteger os direitos das mulheres", explica o ministério saudita da Justiça no seu website.

Na mesma página, as mulheres podem consultar o seu estado civil e saber a que tribunal devem dirigir-se para levantarem uma cópia da documentação do divórcio.

Nos últimos anos, as mulheres puderam entrar em estádios pela primeira vez, passaram a votar em eleições locais e assumiram um papel preponderante no mercado de trabalho da Arábia Saudita, numa tentativa de aproximação desta potente economia do Médio Oriente ao mundo ocidental.

Com agências