Sem querer ser identificado, o casal jovem que reside em Joanesburgo desde 2009, formados em telecomunicações e música (primeira graduação), contou que apesar de nesta quadra festiva muitos angolanos aproveitam para passar com a família, inicialmente eles acabaram por não se juntar à família devido às implicações financeiras que tal viagem traria. “Foi muito difícil. Não estávamos habituados a ter apenas dois pratos à mesa na ceia e em seguida irmos dormir, porque não poderíamos gastar dinheiro para não acabarmos por passar fome nos dias que se seguiam”, explicou Maria (Nome fictício).

“É muito triste passar as festas aqui. Nos nove anos que moramos aqui apenas uma única vez tivemos a oportunidade de passar as festas com a família. Mas nem sequer lembramos o ano”, sorriu. “A ceia de Natal é a coisa de que mais temos saudades. Às vezes vamos à casa de uma tia que reside cá, fazemos uma contribuição e ficamos por lá”, frisou Manuel (nome fictício).
Manuel acrescentou ainda que muitos sul-africanos abandonam a cidade de Joanesburgo e vão para outras localidades encontrar os familiares e nestas alturas a cidade fica calma, sem esquecer que as coisas tornam-se mais acessíveis, mas com carências de alguns artigos porque muitas delas fecham devido à ausência dos proprietários.

O casal, que nesse momento completa a segunda licenciatura nos cursos de Gestão Empresarial e Informação Tecnológica, pretende regressar em Angola no ano que vem.