Terapia emocional ajuda a combater a vontade de comer

Investigadores da Bond University, na Austrália, demonstraram cientificamente que o tapping e a autoterapia enviam mensagens ao cérebro que reduzem o vício e o desejo de comida.

É daquelas pessoas que, se pudessem, passavam o dia a comer? Sofre de fome emocional? Então saiba que a solução pode passar pelas suas mãos! Um grupo de cientistas da Bond University, em Queensland, na Austrália, conseguiu provar que o tapping, uma terapia de aprofundamento emocional já utilizada em Portugal, interfere com as ligações neurológicas do sistema nervoso central, enviando mensagens ao cérebro que o fazem reduzir o vício e o desejo de comida.

Conhecida internacionalmente como EFT, a sigla de emotional freedom techniques, técnicas de libertação emocional em português, esta terapia é regularmente usada para tratar problemas de saúde mental e emocional. Esta foi, no entanto, a primeira vez que os investigadores monitorizaram o cérebro de um grupo de voluntários, usando técnicas de obtenção de imagens por ressonância magnética funcional.

Ao longo de quatro semanas, foram monitorizados 15 obesos adultos que se submeteram a técnicas de tapping e autoterapia. «São notícias fabulosas vindas da Austrália», comentou já publicamente Alex Kent, diretor do The Guild of Energists (GoE), o organismo britânico que certifica os profissionais que se especializaram nesta técnica. Em Portugal, a psicoterapeuta portuguesa de origem britânica Louise Fannon estreou-se na literatura com um livro de autoajuda.

O livro português que já associava esta terapia ao controlo de apetite

«Curar em minutos – Alcançar a saúde, a tranquilidade e os seus sonhos através da autoterapia», editado pela Matéria-Prima Edições, foi a obra que lançou no início da década de 2010. «Esta técnica [autoterapia], inspirada na medicina tradicional chinesa (a acupressão) e na psicologia moderna, atua sobre o sistema energético do nosso corpo. Todos a podem aplicar em si próprios», assegura.

«É simples, fácil de aprender e rápida de executar», garante mesmo a autora, que dedica parte do seu tempo à realização de workshops sobre o tema. Pós-graduada em relação de ajuda e intervenção terapêutica pela Universidade Autónoma de Lisboa, Louise Fannon, especializada em psicoterapia centrada na pessoa e em ludoterapia centrada na criança, tem-se dedicado a ensinar as técnicas de libertação emocional.

O sucesso internacional da autoterapia

Formada em desenvolvimento transpessoal, consciência e espiritualidade, tem nas EFT a sua grande paixão. «Aliás, Louise atribui à prática do tapping a mudança que operou na sua própria vida e que serve de inspiração para este livro», refere a editora, em comunicado. «A autoterapia é um caso de sucesso sem precedentes nos Estados Unidos, com centenas de milhares de adeptos», sublinha ainda.

«Sente dores físicas recorrentes? Quer emagrecer mas não consegue controlar o apetite? Vive em ansiedade e stresse? Vive com medos e fobias que não consegue ultrapassar? Não gosta da vida que tem mas não sabe como mudá-la? Comece hoje a ter uma vida melhor. As respostas aos nossos problemas estão dentro de nós», assegura Louise Fannon, que promete «os primeiros resultados em minutos».

Texto: Luis Batista Gonçalves

artigo do parceiro:

Comentários