Aumento dos glúteos: tudo o que precisa de saber

Todas as mulheres gostam de ter glúteos proeminentes e tonificados. Há formas de restituir a boa forma dos seus glúteos. Ana Silva Guerra, cirurgiã plástica e diretora clinica da My Clinique, explica-lhe como.

Uns glúteos harmoniosos, tonificados e bem formados são sinal de juventude, beleza e sensualidade. O aumento dos glúteos consiste num procedimento que aumenta e melhora o contorno e a projeção desta região.

A gluteoplastia pode ser efetuada com recurso à transferência de gordura (Lipoenxertia) ou com próteses de silicone.

A lipoenxertia é a técnica em que se retira gordura de um local onde esteja acumulada (cintura, abdómen ou culotes), através de lipoaspiração, e se aplica (“enxerta”) noutra área, como por exemplo os glúteos.

O implante de próteses glúteas é realizado através de uma incisão no sulco entre os glúteos (a cicatriz fica disfarçada nessa prega) e as nádegas. As próteses são colocadas num espaço criado dentro do músculo grande glúteo. Esta cobertura muscular é essencial para que o resultado seja natural.

Os cuidados pós-operatórios são maiores do que nos outros procedimentos; é necessário dormir de barriga para baixo durante 4 a 6 semanas e evitar sentar-se durante o mesmo período.

Quando for inevitável sentar-se deve utilizar uma almofada ou boia para distribuir a pressão. Normalmente, usa-se uma cinta modeladora durante esse tempo, pois a pressão inadequada pode ocasionar a movimentação da prótese com o seu consequente deslocamento.

O pós-operatório está associado a algum edema e desconforto, com limitação na atividade e alguns posicionamentos, pela especificidade inerente à área tratada.

As explicações são de Ana Silva Guerra, médica especialista em cirurgia plástica e reconstrutiva

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários