Norte-americanos gastaram 7,11 mil milhões de euros em cirurgia estética em 2016

Os números acabaram de ser avançados pela American Society of Plastic Surgeons, organismo que reúne os cirurgiões plásticos do país. O crescimento já atinge os 136%.

Os norte-americanos continuam rendidos à cirurgia estética. Entre 2000 e 2016, o número de procedimentos contratados cresceu 132%. Só o ano passado, foram gastos 8,05 mil milhões de dólares, cerca de 7,11 mil milhões de euros, acaba de revelar a American Society of Plastic Surgeons, o organismo que representa os cirurgiões plásticos do país. Fora dessa contabilização, estão as intervenções que se prendem com ferimentos, doenças ou confirmação de género.

A lipoaspiração e o aumento de peito registaram uma procura de 4% face ao ano anterior. Os procedimentos considerados menos invasivos, como é o caso da aplicação de botox e da remoção de pelos a laser, cresceram 3%. Apenas 10,4% dos 17,2 milhões de serviços efetuados foram cirurgicos. Ainda assim, representam quase metade dos 8,05 mil milhões de dólares que o setor movimentou.

Estas foram as cirurgias estéticas mais procuradas pelos norte-americanos em 2016:

1. Rinoplastia

2. Mamoplastia de aumento

3. Facelift

4. Lipoaspiração

5. Abdominoplastia

Texto: Luis Batista Gonçalves

artigo do parceiro:

Comentários