Aprenda a criar uma moribana vertical

Os arranjos florais de inspiração japonesa, uma arte apelidada de ikebana, são soluções minimalistas para espaços decorativos depurados. Veja como deve proceder.

Para os japoneses, a montagem de um arranjo floral ikebana é um ato de amor ao universo, à simplicidade e à beleza. Deve pois ser realizado serenamente, como se estivesse a meditar de olhos abertos. Nele será espelhado o seu estado de espírito quando escolhe o vaso ou jarra, a base, as plantas e realiza o arranjo. A escola Ohara foi fundada no Japão em 1912 por Unshin Ohara, que viveu entre 1864 e 1916 e que já em 1897 tinha criado o estilo moribana.

Em japonês, a palavra significa flor do monte. Unshin Ohara estudou minuciosamente as flores campestres transpondo para vasos rasos toda a sua simplicidade, movimento, força, harmonia e beleza. As variações deste estilo são imensas pois Unshin Ohara criou desde miniaturas, apelidadas de shohinka-kei, até complexas paisagens.

A escola adotou também o Nageire, criação da escola Ikenobo, mas com regras diferentes. O moribana vertical Ohara é composto por oito linhas, sendo três principais representando o céu, o homem e a terra. As cinco secundárias podem representar montanhas, nuvens ou outros elementos da natureza. Os espaços vazios entre as diferentes linhas representam o silêncio.

Conselhos para corte das plantas

A missão do artista floral ikebana é a de um cirurgião das flores. Quando cortamos uma planta fazemos no caule uma ferida pela qual se escapa a seiva que ainda possui de reserva. O corte da flor, ramo ou galho deve ser feito dentro de água para que o ar seja impedido de entrar e esta penetre com mais facilidade na planta. Os vasos devem ser muito bem lavados com água e sabão, os pica-flores desinfetados com um jorro de água fervente antes de serem utilizados.

Materiais necessários para o arranjo:

- Três galhos de cameleira (ou outro arbusto) para as linhas principais
- Cinco pés de raivas (ou outras flores de verão) para as linhas secundárias
- Um pedacinho de carvão vegetal
- Pequenas pedras verdes

Ferramentas e utensílios necessários:

- Tesoura de poda em aço inoxidável
- Pulverizador para borrifar as plantas
- Furador para darmos entrada inicial num galho que seja mais duro, a fim de que possamos fixá-lo no pica-flores
- Bacia plástica ou inox para colocarmos água fria dentro da qual serão cortados os galhos, as flores e/ou as plantas a usar
- Pica-flores médio
- Vaso raso de cerâmica médio quadrado ou retângular
- Base (pode ser de madeira, laca, charão, esteirinha ou bambu)
- Arame de florista
- Avental ou toalha turca
- Base de plástico para prepararmos o arranjo

Aprenda a criar uma moribana vertical

Veja na página seguinte: Como se processa a montagem do arranjo

Comentários