Mitos e verdades do prazer feminino

Felizmente o tempo da camisa de noite com buraco já lá vai...

Já lá vai, mas ainda perduram no ar muitas dúvidas e alguma ignorância face ao prazer feminino. Não obstante, continua-se a ligar a preconceitos descabidos, a ter vergonha e a dar-se importância a determinados comportamentos em vez de se dar atenção ao que realmente interessa: o corpo é de cada um e cada um é que decide o que quer fazer com ele.

Mito – a maioria das mulheres não gosta de sexo
A única verdade que existe aqui diz respeito a mulheres que infelizmente nunca tiveram um parceiro à altura, ou seja, alguém que goste de dar prazer e que respeite uma mulher na cama. As mulheres, para além de gostarem muito de sexo, estão cada vez mais exigentes face aos parceiros que escolhem ou que 'põem a andar' quando estes não satisfazem os requisitos.

Mito – muitos preliminares são sinónimo de orgasmos intensos
Verdade – nada disso! É claro que os preliminares ajudam, mas um orgasmo pode estar sujeito a outros fatores, tais como o nível de excitação, o envolvimento e intimidade do casal.

Mito – os homens adoram anal, mas as mulheres não
Verdade – gostos à parte (há homens que também não gostam), para muitas mulheres até é mais fácil atingir um orgasmo através do sexo anal do que com penetração vaginal. A diferença é que as mulheres que gostam não desistiram à primeira tentativa e souberam dar a volta à questão, como por exemplo masturbarem-se durante o ato, fazerem em determinadas posições, etc...

Mito – a masturbação é pecado
Verdade – se a única função do clitóris é dar prazer então é seguir a lógica. Não obstante, se não se masturbar nem explorar a restante zona como é que vai saber o que é o prazer? Ou do que gosta ou como gosta? Ou como é que vai saber dar indicações ao parceiro?

Mito – os homens são responsáveis pelo prazer das mulheres
Verdade – se a masturbação não existisse, talvez... o ideal é que a mulher se descubra, saiba do que gosta para assim obter um maior prazer com o parceiro.

Mito – o orgasmo só se alcança através de estimulação clitoriana
Verdade – sem dúvida é o mais recorrente e fácil, mas também se atinge através da penetração e sexo anal. Agora, um orgasmo é um orgasmo, certo?! Porque não acabar com estas divisões e conceitos e passar ao que realmente interessa que é ter prazer e dar prazer!

Mito – sexo na gravidez faz mal ao bebé
Verdade – caso se esteja a falar de uma gravidez normal e sem qualquer tipo de complicações, não há problema nenhum. Inclusive, se os pais quiserem um parto normal, o sexo ajuda.

artigo do parceiro:

Comentários